sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Eu tenho o mesmo vizinho há 28 anos. Não sou amiga dele. Mas nossa relação é bem cordial. Dou bom dia, boa tarde, boa noite, ofereço ajuda, pergunto dos netos. Mas não freqüento a casa dele e não sei nem mesmo o dia em que ele faz aniversário.

Aí semana passada ele operou um tumor no fígado, que descobriu pouco tempo antes. E ele não está se recuperando nada bem. Está entubado numa UTI, com o fígado, os pulmões e os rins sem funcionar direito. E ele tem só a idade do meu pai.

Ontem a filha dele – minha amiguinha de infância que mora há um tempão em outra cidade – estava chegando lá na casa dos pais no mesmo horário em que eu voltava do trabalho.

Fui atrás de notícias e senti no rosto dela todo um medo, um sofrimento e uma falta de esperança.

E, apesar dele não ser meu amigo, eu demorei pra dormir. Angustiada por ele e pela família dele.

E me lembrei também que a morte tá aí.

É engraçado que a gente, pra viver, faz questão de apagar da mente que um dia a gente vai morrer, que nossos pais vão morrer, que nossos filhos, tomara que bem depois de nós, também vão morrer. Afinal, quem consegue viver bem com isso martelando na cabeça?

Mas volta e meia somos lembrados disso.

Ontem foi meu vizinho que me lembrou.



Escrevi isso ontem, antes de ir pra casa, mas não consegui postar.
Chegando em casa, recebi a notícia do falecimento dele.

13 comentários:

Andréa Ramos disse...

É duro mesmo Renatinha.
Eu mesma vi uma cena em setembro desse ano que jamais esquecerei.
Minha avó de 86 anos fazendo carinho no rosto do filho mais velho,falecido por conta de um câncer de pulmão e dizendo pra ele que a mamãe estava ao lado dele,que ele não precisava ter medo.
Aquilo definitivamente acabou comigo.Só peço a Deus que me poupe desse horror e vou agradecer muito se a regra da vida se cumprir na minha casa.Primeiro eu e depois meus filhos.
Lamento pelo seu vizinho.
Mas apesar de tudo a vida é bela né.
Beijão e um super final de semana.

Ingrith disse...

É... triste né? Ruim é qdo alguém de casa nós lembra... esse ano passei por isso várias vezes e doi... doi mais ainda qdo é nossa mãe ou pai, por mais que seja a coisa mais boba do mundo e a gente faz uma tempestade num copo d'água...

Meu sentimentos a família dele e que Deus possa confortar o coração de cada um deles

Elise disse...

Que merda, amiga....não gosto nem de pensar nisso, ainda mais nos últimos tempos...

Posso ser um ser abjeto e mudar de assunto e perguntar onde vc comprou a negócio da Clarins??? rsrsrs
É bom mesmo? Tou pesquisando um legal pra mim....

Ice Ice Baby disse...

putz...q merda!

mas eu sempre falo isso pras pessoas qd eu brigo com elas: "olha, eu posso sair por aquela porta e morrer...vai querer ficar brigada mesmo? depois vai ficar cheia de remorso q eu morri achando q vc não me amava !"

e eu tento pensar assim...todos iremos partir um dia...enTão q ao menos eu aproveite os meus minutos de maneira razoável...

Andréa Ramos disse...

RÊ,conseguiiiiiii.
Coloquei tulipas no meu blog.
Eu ainda aprendo a fazer esse negócio direito,vc vai ver.
hehehe
Beijos

Milena disse...

A morte é a única certeza né Rê? E mesmo assim a gente não consegue aceitar, não consegue entender, acha injusto...
Eu sinto muito!
Espero que esteja bem!
beijinho!

Olly disse...

ai triste por ele gente!!!! Muito triste!!!!

Cris disse...

Dureza de mais, Rê. Perdi uma amiga de 25 anos há três semanas de cancêr. Por mais que eu tente entender que cada um tem sua missão, seu tempo aqui na Terra, é muito duro de aceitar.
Sinto muito pelo seu vizinho.

Bjs,

Cris

lolo disse...

putz, que triste. Eu culpo a nossa cultura que não nos prepara para isso. Deveria ser mais natural, né/

May disse...

ai, que péssimo...

Diego Gonçalves Amaral disse...

é duro minha amiga! hj vc me fez lembrar nisso, ontem uma moça atropelada quase em frente de casa, amanhã... sei lá! Temos que nos resignar e enfrentar o dia a dia sobrevivendo, sofrendo e sorrindo!

Saúde a todos!

bj

[estreiei a fase de contos do tri buenas, se quiser confere lá!]

Daniely Novo Kamaroff disse...

Tô dizendo que essa época é f..., ninguém deveria morrer no mês de dezembro..ninguém...
bjks

Renata disse...

Ai que triste! Eu não sei lidar muito bem com a morte não, tenho tanto medo. Mais pelas pessoas próximas do que por mim...nem gosto de pensar.
beijinho